sábado, 9 de janeiro de 2010

Our time now.

Estavam todos eufóricos, cantando a plenos pulmões: "o que é? o que é?" e rindo de qualquer besteira que um falava. Eu estava entrando no ritmo, o vento bagunçava meu cabelo e o fazia grudar no gloss. A música na rádio já estava pra acabar. Sorrisos ansiosos, olhos brilhando e o suor descendo pelo rosto do sol que reinava lá em cima. Tentávamos dançar, espremidos, no jipe do Zeca, enquanto curvávamos pelas estradas do litoral. Com o céu sem nuvens, de um azul lindo que se encontrava com o mar - numa cor mais escura - no horizonte. Tom sobre tom.

Uma vez minha prima, pequena, perguntou: "Como o céu pode ir até o mar?"

E eu, rindo, respondi: "Você vai nadar, nadar, e nunca vai chegar até lá."

Mas, pensando bem. Seria magnífico se isso realmente acontecesse.
De qualquer forma, aquela era a nossa hora.

Raquel Hora
- Our time now é o nome da minha música preferida, de Plain White T'S. Pelo menos uma delas. Não que o texto acima tenha alguma coisa haver. :)

7 comentários:

Juliane S. Rocha disse...

hauha
Eu sempre fazia isso.
Beijos...

TeXucoO disse...

Adorei a resposta, mas se eu fosse uma criança odiaria ouvi-la
hauhsua
Beijos

Luan Fernando disse...

Realmente é magnífico ficar notando esses detalhes... São os detalhes do mundo.

Patriny Marcelle disse...

Seria mesmo muito ótimo chegar até o fim do mundo e ver o encontro do céu e do mar.
Amei o post.
bjokinhas

Thainá Vivas disse...

Adorei o texto... meu sonho eh viajar (mochilao) pelo litoral... =DDD

Nana disse...

Olá...amei seu blog!!!
espero sua visita no meu tb!!!
estou te seguindo!
bjinhos!


amei o layout!!!

Mayana Carvalho disse...

"Você vai nadar, nadar, e nunca vai chegar até lá."
o tipo de resposta que meus olhos sensíveis não se permitem ler uma segunda vez.